terça-feira, junho 09, 2009

Chansons D´amour

Meu povo querido, estou de volta para divulgar esse que vai ser um grande show da minha amiga Lucinha Guerra...

Na Livraria Cultura no dia 10/06, ela mostra um projeto que há vários anos me falou que queria realizar, um show só com canções francesas e sem mais delongas vejam esse video abaixo e confirmem se não é imperdível...

video

Um Abraço Para Todos:

Beto L. Carvalho

Carpe Diem

quinta-feira, março 05, 2009

Cem Anos de um Mestre das Palavras



Esse é um momento onde as palavras vão falar por si só, em homenagem aos 100 anos de nascimento desse poeta do interior do Ceará, uma pessoa simples que com suas palavras encantou mutas pessoas e que nos deixou em 2002, mas deixou um legado que foi musicado e gravado por tanta gente boa...
Para ilustrar essa homenagem, uma música que foi gravada por Luiz Gonzaga e que mostra toda a veia poética desse matuto do Cariri e que me faz pensar em todas as histórias de pessoas que deixam o seu lugar de origem para tentar a sorte em outro centro, é grande mas vale a pena ler esse clássico da música brasielira...


A Triste Partida
(Patativa do Assaré)


Meu Deus, meu Deus. . .

Setembro passou
Outubro e Novembro
Já tamo em Dezembro
Meu Deus, que é de nós,
Meu Deus, meu Deus
Assim fala o pobre
Do seco Nordeste
Com medo da peste
Da fome feroz
Ai, ai, ai, ai

A treze do mês
Ele fez experiência
Perdeu sua crença
Nas pedras de sal,
Meu Deus, meu Deus
Mas noutra esperança
Com gosto se agarra
Pensando na barra
Do alegre Natal
Ai, ai, ai, ai

Rompeu-se o Natal
Porém barra não veio
O sol bem vermeio
Nasceu muito além
Meu Deus, meu Deus
Na copa da mata
Buzina a cigarra
Ninguém vê a barra
Pois a barra não tem
Ai, ai, ai, ai

Sem chuva na terra
Descamba Janeiro,
Depois fevereiro
E o mesmo verão
Meu Deus, meu Deus
Entonce o nortista
Pensando consigo
Diz: "isso é castigo
não chove mais não"
Ai, ai, ai, ai

Apela pra Março
Que é o mês preferido
Do santo querido
Senhor São José
Meu Deus, meu Deus
Mas nada de chuva
Tá tudo sem jeito
Lhe foge do peito
O resto da fé
Ai, ai, ai, ai

Agora pensando
Ele segue outra tria
Chamando a famia
Começa a dizer
Meu Deus, meu Deus
Eu vendo meu burro
Meu jegue e o cavalo
Nós vamos a São Paulo
Viver ou morrer
Ai, ai, ai, ai

Nós vamos a São Paulo
Que a coisa tá feia
Por terras alheia
Nós vamos vagar
Meu Deus, meu Deus
Se o nosso destino
Não for tão mesquinho
Cá e pro mesmo cantinho
Nós torna a voltar
Ai, ai, ai, ai

E vende seu burro
Jumento e o cavalo
Inté mesmo o galo
Venderam também
Meu Deus, meu Deus
Pois logo aparece
Feliz fazendeiro
Por pouco dinheiro
Lhe compra o que tem
Ai, ai, ai, ai

Em um caminhão
Ele joga a famia
Chegou o triste dia
Já vai viajar
Meu Deus, meu Deus
A seca terrível
Que tudo devora
Lhe bota pra fora
Da terra natá
Ai, ai, ai, ai

O carro já corre
No topo da serra
Oiando pra terra
Seu berço, seu lar
Meu Deus, meu Deus
Aquele nortista
Partido de pena
De longe acena
Adeus meu lugar
Ai, ai, ai, ai

No dia seguinte
Já tudo enfadado
E o carro embalado
Veloz a correr
Meu Deus, meu Deus
Tão triste, coitado
Falando saudoso
Seu filho choroso
Exclama a dizer
Ai, ai, ai, ai

De pena e saudade
Papai sei que morro
Meu pobre cachorro
Quem dá de comer?
Meu Deus, meu Deus
Já outro pergunta
Mãezinha, e meu gato?
Com fome, sem trato
Mimi vai morrer
Ai, ai, ai, ai

E a linda pequena
Tremendo de medo
"Mamãe, meus brinquedo
Meu pé de fulô?"
Meu Deus, meu Deus
Meu pé de roseira
Coitado, ele seca
E minha boneca
Também lá ficou
Ai, ai, ai, ai

E assim vão deixando
Com choro e gemido
Do berço querido
Céu lindo azul
Meu Deus, meu Deus
O pai, pesaroso
Nos filho pensando
E o carro rodando
Na estrada do Sul
Ai, ai, ai, ai

Chegaram em São Paulo
Sem cobre quebrado
E o pobre acanhado
Procura um patrão
Meu Deus, meu Deus
Só vê cara estranha
De estranha gente
Tudo é diferente
Do caro torrão
Ai, ai, ai, ai

Trabaia dois ano,
Três ano e mais ano
E sempre nos prano
De um dia vortar
Meu Deus, meu Deus
Mas nunca ele pode
Só vive devendo
E assim vai sofrendo
É sofrer sem parar
Ai, ai, ai, ai

Se arguma notícia
Das banda do norte
Tem ele por sorte
O gosto de ouvir
Meu Deus, meu Deus
Lhe bate no peito
Saudade lhe molho
E as água nos óio
Começa a cair
Ai, ai, ai, ai

Do mundo afastado
Ali vive preso
Sofrendo desprezo
Devendo ao patrão
Meu Deus, meu Deus
O tempo rolando
Vai dia e vem dia
E aquela famia
Não vorta mais não
Ai, ai, ai, ai

Distante da terra
Tão seca mas boa
Exposto à garoa
À lama e o paú
Meu Deus, meu Deus
Faz pena o nortista
Tão forte, tão bravo
Viver como escravo
No Norte e no Sul
Ai, ai, ai, ai

Um Abraço para Todos:

Beto L. Carvalho
Carpe Diem

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Um Momento Especial

Bom, brega ou não o blog tem como objetivo divulgar o que se faz nesse meu Brasil em matéria de cultura e hoje vou falar de um momento especial que aconteceu no lançamento da coletânea Pernambuco Cantando Para o Mundo da loja Passa Disco...



Vários artistas estavam presentes, mas para não cometer uma gafe e não esquecer alguém vou representar em duas cantoras que emocionaram quem estava presente lá... Uma é uma ícone da música brasileira e outra está buscando seu espaço, Elba Ramalho e Cláudia Beija...
Tudo começou na segunda parte da festa, onde Claudinha deu uma canja do seu show sobre Noel Rosa tendo uma Elba vibrando, cantando e aplaudindo a cada música que era interpretada por Claudinha...



Bom, logo depois foi a vez de Elba subir ao palco para mostrar com sua simplicidade e humildade um dos grandes sucessos seus Bate Coração e quando acabou de cantar resolveu fazer uma surpresa todo mundo e principalmente Claudinha chamando ela para cantar sambas,pois a apresentação e só confirmou o que ela já tinha escutado uma vez num restaurante da cidade, ou seja, Elba já tinha escutado Claudinha e gostado muito e com isso as duas fizeram um dueto em duas músicas de Noel Rosa deixando todos com a impressão que quem não estava lá perdeu um momento único...



Após Claudinha sair do palco, ela estava extremamente emocionada e muito grata a uma grande amiga nossa Sandra Pinheiro que insistiu para que ela cantasse na festa, imagina se resolve não cantar, não iria encantar o povo...
Claudinha é uma dessas cantoras que o mundo precisa descobrir, pois com tantas bobagens que vemos por ai, essa voz tem que aparecer e não ficar restrito a bares, restaurantes...
Parabéns ao Fábio Cabral que com seu momento tão importante que foi o lançamento do seu disco pode nos proporcionar esse verdadeiro grande encontro...
Graças a meu amigo Nilson Araujo esse momento ficará eternizado, então coloco aqui dois links para videos no youtube que foram disponibilizados por ele:

Elba e Claudinha em Palpite Infeliz
Elba e Claudinha em Feitiço da Vila





Um Abraço para todos:
Beto L. Carvalho
Carpe Diem

domingo, fevereiro 01, 2009

É Samba Que Eles Fazem



No inicio de Dezembro conversando com minha amiga cantora, Lucinha Guerra e ela me disse que iria fazer um projeto cantando sambas de qualidade em parceria com Geraldo Maia...
Pois bem, isso me fez recordar que já tinha pensado nessa união, inclusive comentei com Fábio Cabral da Passa Disco para fazer esse show lá, até numa idéia que tive para lançar o blog e tal...




Quando foi agora em janeiro, esse projeto se concretizou no Pátio de São Pedro com o titulo "Samba que Eles Querem", os dois se uniram e fizeram uma dupla que encantou a quem esteve num sábado à noite para desfrutar de boa música e só temos a agradecer que essa dupla é pernambucana...
Dividindo o palco em boa parte do show, Lucinha e Geraldo mostravam a felicidade de estarem juntos pela primeira vez num espetáculo completo com seus repertórios, com uma mescla de músicos que tocam com os dois e que formaram uma banda bem ajustada, Rodrigo Samico e Alex Sobreira nos violões Sete Cordas, Nestor do Cavaquinho e Jerimun de Olinda e Zé Deck nas percussões...



Durante todo o show além de dividirem o palco, se revezavam, cantando os grandes sambistas e também músicas de seus repertórios, sempre dando uma cara bem particular a esse que é um ritmo verdadeiramente brasileiro...
Espero que essa parceria vá longe e tenhamos muitos mais shows para que mais gente possa reverenciar esse trabalho feito com muita paixão pelos queridos amigos Lucinha Guerra e Geraldo Maia...



Bom gente, vou encerrando colocando duas músicas que eles cantaram juntos no show para voltar ao velho hábito do blog:

A Ordem É Samba
(Jackson do Pandeiro/Severino Ramos)
É samba que eles querem
Eu tenho!
É samba que eles querem
Lá vai!
É samba que eles querem
Eu canto!
É samba que eles querem
Nada mais
No Rio de Janeiro
Todo mundo vai de samba
A pedida é sempre samba
E eu também vou castigar
Lá vai!
Lá vou eu de samba
Somente samba
A Ordem é Samba
E nada mais
É samba que eles querem
Eu tenho!
É samba que eles querem
Lá vai!
É samba que eles querem
Eu canto!
É samba que eles querem
Nada mais

Na Cadência do Samba
(Ataulfo Alves/Paulo Gesta)

Sei que vou morrer, não sei o dia
Levarei saudades da Maria
Sei que vou morrer, não sei a hora
Levarei saudades da Aurora
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba
Mas o meu nome ninguém vai jogar na lama
Diz o dito popular
Morre o homem, fica a fama
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba


Um Abraço para Todos:

Beto L. Carvalho
Carpe Diem

sábado, janeiro 10, 2009

Eu Tô na Crista da Onda, Eu Tô Fazendo Sucesso, Tô no Topo do Cristo

Hoje eu falo sobre um disco, mesmo que ainda estejamos no inicio de 2009, tem tudo para ser o lançamento do ano, que é a coletânea Pernambuco Cantando para o Mundo Vol 2 da loja Passa Disco...
Fábio Cabral, um dos maiores incentivadores da cultura pernambucana e que investe para isso, lança o segundo volume de um apanhado da música que se faz aqui no estado, lógico que não dá para contemplar todo mundo, pois como todos sabem aqui tem um artista de qualidade em cada esquina...
Bom, mas vamos agora falar sobre o disco em si que conta com vários artistas daqui da terra e ainda o reforço luxuoso de Marina de La Riva numa participação com Romero Pernambuco e além deles temos:

Altos e Baixos Lula Queiroga e Lenine

Menina dos Olhos do Mar Romero e Marina

Canção que não Morre no Ar China

Estrada Geraldo Maia

Coco Sabido Pantico Rocha e Silvério Pessoa

Cantador Animado Herbert Lucena

Cocos com Penha Sandra Belê e Penha Cirandeira

Coqueiro do Norte Mazuca de Agrestina + Original do Sample (remix)

Dona Jurema Fim de Feira e Waldir Silva

Desperta! Alessandra Leão

Linha Cigana Vates e Violas

Lua Brasil Irah Caldeira (part. de Dominguinhos)

Forró de Gafieira Silvério Pessoa e Dominguinhos

Beija-Flor Cezinha

Vem da África Gláucia Oliveira (part. de Naná Vasconcelos)

Satuba Isaar

Gosto de sal Lêda Dias

Feirante Flor de Cactus

Boi do Cangaço Josildo Sá

Capibaribe Spok Frevo Orquestra, Dominguinhos e César Michiles

Agora vamos falar do projeto gráfico que é um caso à parte de tão belo que é por obra de Ana Rios, uma designer que deu a cara da loja em todo o CD, com elementos que estão por toda loja e com isso a identidade visual dela foi transportada para a capa, contra capa e para o encarte e não deixa a desejar a nenhum lançamento de gravadora...



Parabéns a Fábio e a Ana e a todos que participaram desse projeto e quem quiser adquirir o disco é só entrar em contato pela comunidade do orkut Passa Disco, pelo telefone 55 xx 81 32680888 ou pelo e-mail contato@passadisco.com.br...
E o lançamento será dia 4/02 lá na loja que fica no Shopping Sítio da Trindade na Estrada do Encanamento, nº 480 loja 07 Parnamirim - Recife-PE e onde teremos pocket show com o Flor de Cactus e participações de vários artistas...




Um Abraço para todos:
Beto L. Carvalho
Carpe Diem

segunda-feira, janeiro 05, 2009

Instrumental do Bom

Fotos: Beto L. Carvalho
Domingo à noite fico imaginando o que tem para fazer, assistir Globo, SBT, Record, ficar assistindo séries americanas na SKY ou então no computador conversando no msn ou navegando no orkut, mas ontem foi diferente, tivemos mais uma edição do Projeto Circular BR, onde artistas de música instrumental viajam pelo país levando música de qualidade com preços baratinhos...
Como tinha falado com a produtora local do evento, Carlinha Navarro, eu achava que o local não era apropiado, mas não tenho que reclamar, até me surpreendeu, o Teatro Beberibe não estava lotado, mas com um público seleto que tem bom gosto musical...

Bom, agora voltando para o show de Zé da Velha e Silvério Pontes, um trombonista e um trompetista que estão comemorando vinte e cinco anos de parceria e que quando eu trabalhava com disco, era um dos que mais vendiam na música instrumental na loja, pois fazem uma música de qualidade com requinte e sofisticação, sem esquecer o popular e não precisa letra ou poesia para que uma música possa passar uma mensagem de alegria e paz e o show foi de uma qualidade impressionante, mostrando que as Bodas de Prata não são por acaso, estavam afinados e com uma homenagem a Pernambuco, com uma citação de Vassourinhas na abertura, eles juntamente com o Trio Madeira Brasil encantou a quem estava presente e depois de algumas músicas juntos, eles sairam do palco e deixaram só as cordas do trio...



O Trio Madeira Brasil é uma história diferente, formado por três virtuoses, Ronaldo do Bandolim, Zé Paulo Becker e Marcello Gonçalves, eles simplesmente mudaram meu conceito de ouvir chorinho quando fizeram um arranjo de Assanhado de Jacob do Bandolim em Blues, ficando uma coisa estupenda, maravilhosa e outras músicas muito bem executados impressionando toda a platéia, hipnotizando, em suma uma apresentação sem comentários...

No encerramento com todos juntos novamente, o show foi encerrado com Trenzinho Caipira com uma versão que fez jus ao nome, um inicio bem música de raiz e no bis fizeram uma homenagem a Dorival Caymmi, em suma um domingo para ficar na minha história, quem me dera todos fossem assim...

Um Abraço para Todos:

Beto L. Carvalho

Carpe Diem

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Pernambuco Nação Cultural

Bom, volto a escrever por aqui nesse novo ano para falar de um portal que foi criado pelo governo de Pernambuco para termos uma noção do que temos na nossa cultura...
O Pernambuco Nação Cultural nos mostra os artistas da nossa terra, facilitando a vida de quem quiser pesquisar sobre esse estado, onde a cultura aflora em todos os cantos, seja na Sé em Olinda, no Recife Antigo, nas cirandas de Lia em Itamaracá, nos Maracatus em Nazaré da Mata, nos Papangus em Bezerros, no São João de Caruaru...
O link para que todos possam conhecer essa iniciativa do governo de Pernambuco está no titulo do post, entrem lá e procurem se inteirar de toda a cultura que é feita aqui no estado...
São essas iniciativas que devem ser feitas para que ocorra um desenvolvimento dos artistas, para que eles possam mostrar seus trabalhos e serem conhecidos por todo mundo...
Bom gente, por hoje é só, pretendo retornar pelo menos uma vez por semana para não receber tantas reclamações de que não atualizo o blog...

Um Abraço para Todos:
Beto L. Carvalho
Carpe Diem